domingo, 18 de dezembro de 2011

Uma maçã que estava proibida

Sobreviver,
luta de cada um.
Não deixar morrer,
lema de todos.

E o corpo envelhece,
naturalmente,
depois de comprometida
a performance
à continuidade.

E até Deus,
pela boca dos homens
estimula,
não o amor
da linguagem dos corpos,
mas antes a procriação.

A insegurança
é filha da contradição
e do medo,
e a mente questiona-se
desde que alguém
provou, corajosamente,
uma maçã
que estava proibida.

Sem comentários:

Enviar um comentário